Home

Exhibitions

Artists

Collection

Gallery

Shop

Fernado Daza

Biografia

Biography

Obra selecionada

Selected works

Textos & Catálogos

Texts & catalogs

Acervo

Available works

Rasgado à mão

 

Rasgado à mão é a minha terceira exposição individual na Trema galeria de arte contemporânea.

Em trabalhos anteriores centrei-me em composições estritamente cartesianas onde as linhas eram puramente definidas mediante o corte limpo do cortante e da régua. No entanto, nesta colecção de trabalhos, rasgo à mão os papéis e fixo-os de maneira ordenada sobre a tela, seguindo uma metodologia monótona e repetitiva que justifica o resultado do processo.

As composições seguem adquirindo uma estrutura ortogonal, mas desta vez, as tiras de papel apresentam um bordo que curva e modela aleatoriamente as linhas paralelas horizontais.

Essas linhas irregulares produzidas pelo corte manual conferem a estes trabalhos a sua característica fundamental: a tridimensionalidade. Outro aspecto imperativo na minha obra é a monocromia. Persisto no uso de uma única cor. Sinto-me realizado com a utilização desta linguagem, mas devo advertir que não se trata de um capricho, ou uma tentativa de obviar este aspecto, mas tenho como objectivo servir-me da luz e da sua incidência sobre a superfície tridimensional para criar uma vibração fascinante de texturas visuais. O papel é o meu material de eleição e concretiza a minha concepção, o seu acabamento mate e levemente rugoso ajuda-me a conseguir o efeito que procuro com persistência que é o de captar a luz e reflecti-la numa infinidade de tonalidades dentro do mesmo campo cromático. Uso as cores do papel e trabalho com especial interesse o branco e o preto nos dípticos, obras de acromáticos opostos que conferem um grande impacto visual a esta exposição, a qual contrasta com a subtileza e a natureza simples do papel.

Nesta exposição apresento também obras com composições rectangulares, recurso que usei em obras anteriores, e incluo novas formas circulares e ovaladas, essas sim, são novas para o espectador e no meu projecto artístico.

Em «Rasgado à mão» decidi complementar o projecto com obras anteriores para que o público possa compreender a diferença entre o processo criativo predeterminado, onde seguindo um desenho prévio quadriculo o papel que depois corto com régua e cortante, e o seu contraste com processo criativo aleatório, onde o papel é rasgado à mão e colado sobre a tela. 

                                                                                                                                                                                     Fernando Daza, Nov 2014