Home

Exhibitions

Artists

Collection

Gallery

Shop

S/Título

 

Tolerância Mentira Privacidade Firmeza Ruína Igualdade Perda Vício Destruição Intimidade Violação Juízo Terrorismo Estética Comunhão Censura Fome Tortura Convivência Agressividade Violência Liberdade Oposição Força Disputa Diferença Proporção Aniquilação Saúde Privação Miséria Potência Carência Segurança Alimentação Discórdia Cultura Emancipação Política Autonomia Harmonia Luta Doença Debate Abrigo Energia Ordem Transgressão Belo Identidade Proteção Contaminação Corrupção Economia Educação Resistência Informação Extermínio Votação Vontade Desobediência Choque Obrigação Demonstração Instrução Coação Imposição Luta Dever Infração Exigência Devastação Vigor Artificio Independência Cortesia Sentença Poder Energia Civilidade Perversão Manipulação Impacto Confiança Determinação

Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
AK47
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
CHARLTON AR
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
FN30BAR
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
FG42
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
FNFAL
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
HKG3
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
M16 A5
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
Johnson M1941LMG
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
M1918BAR
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
M16A1
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
MP43
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
M1918BAR
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
RPG7
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
PPSH41
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
SKJ16
Madeira, (aproximada 1:1), 2016
SN08
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
Descriçäo Imagem
Descriçäo Imagem
ThomsonM1921
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016
StG45M
Madeira, (escala aproximada 1:1), 2016

João Castro Silva Trabalhando principalmente em madeira, o seu trabalho é uma aproximação à figura humana de uma maneira ao mesmo tempo muito pessoal e muito universal. Formalmente preocupa-se com a representação da figura humana, a consciência de si como o caminho para a consciência da alteridade, do mundo. As suas obras são uma actuação de homens vivos, ou seja, uma realização da vida através dos sentidos dos Homens, o que inclui emoções e crenças e a proximidade da morte. Nesse sentido, é um tipo de trabalho muito religioso, não que sugira uma explicação nem induza qualquer apropriação de uma religião, mas no sentido de que há uma imanência de ser, uma determinada atitude declarada, que vai além da rugosidade das formas e dos materiais. Formas que estão nos limites da vida, desafiando os equilíbrios e expondo as suas próprias fragilidades, e assim induzindo a reação, seja interior como relacional, sobre os observadores.

           

                                                                                                                                                                                                                                                                                    Ana Castro